Mário Zagallo uma lenda do futebol brasileiro

Mário Zagallo: uma lenda do futebol brasileiro

Blog By No Comments
Mário Zagallo uma lenda do futebol brasileiro

Mário Zagallo, a lenda do futebol brasileiro, faleceu aos 92 anos de idade, deixando um legado notável. Conhecido pelo seu patriotismo, garra e glória, Zagallo é considerado uma das maiores lendas do desporto. Ao longo de sua ilustre carreira, ele alcançou um sucesso sem igual, vencendo a Copa do Mundo quatro vezes, tanto como jogador quanto como técnico. As suas contribuições para o futebol brasileiro fizeram dele uma figura icónica na história desportiva do país.

Vida Precoce e Início no Futebol

Nascido em 1931, Zagallo inicialmente aspirava ser piloto, mas devido à baixa visão, teve que abandonar esse sonho. Em vez disso, seguiu a carreira de contabilista. No entanto, o destino tinha outros planos para ele. Zagallo descobriu o futebol por acaso, jogando com uma equipa local nos seus tempos livres. Apesar da desaprovação inicial do seu pai, o futebol depressa se tornou parte integrante da sua vida.

Zagallo reflectiu uma vez sobre a sua introdução ao desporto, dizendo: “O futebol entrou na minha vida por acaso. Na altura, não era uma profissão respeitada, mas conquistou-me o coração.”

Carreira de jogador: Uma figura-chave na história do futebol brasileiro

A carreira de jogador de Zagallo marcou marcos significativos no futebol brasileiro. Como ponta-esquerda, ele teve um papel fundamental na primeira vitória do Brasil na Copa do Mundo de 1958, realizada na Suécia. Quatro anos depois, fez parte do grupo que conquistou o título no Chile. A versatilidade de Zagallo como jogador ficou evidente quando ele assumiu o papel de falso ponta, jogando entre os meio-campistas e os atacantes.

Além do sucesso no cenário internacional, Zagallo deixou uma marca indelével no cenário dos clubes brasileiros. Ele jogou em clubes renomados como América, Flamengo e Botafogo. Suas atuações no Botafogo, um dos poucos clubes que rivalizaram com o Santos de Pelé na década de 1960, solidificaram seu status de ícone do futebol.

Transição para treinador: triunfos e desafios na Copa do Mundo

Depois de se aposentar como jogador em 1965, Zagallo embarcou em uma carreira de treinador, começando no clube carioca Botafogo em 1966. O seu percurso como treinador atingiu o auge quando foi nomeado técnico da seleção brasileira para o Campeonato do Mundo de 1970, no México. Ele herdou um elenco repleto de talentos extraordinários, incluindo Pelé, Jairzinho, Gerson, Roberto Rivellino e Tostão. O Brasil dominou o torneio e sagrou-se campeão, consolidando seu status de primeiro tricampeão mundial.

O talento de Zagallo como treinador foi além do triunfo de 1970. Ele foi assistente técnico de Carlos Alberto Parreira quando o Brasil conquistou seu quarto título da Copa do Mundo em 1994, derrotando a Itália na final. No entanto, o seu mandato como treinador da seleção nacional em 1974 resultou num quarto lugar, sem a presença do lendário Pelé.

Superstições e personalidade peculiar

Zagallo era conhecido pela sua personalidade excêntrica e superstições. Ele acreditava firmemente que o número 13 lhe trazia sorte. Esta crença resultava do facto de os dois últimos dígitos do seu ano de nascimento serem 31. O apego de Zagallo ao número 13 manifestou-se em vários aspectos da sua vida, incluindo o casamento no dia 13 do mês e até a brincadeira de se reformar às 13:00 do dia 13 de julho de 2013.

Além disso, ele nunca teve medo de desafiar seus críticos. Depois que o Brasil ganhou a Copa América na Bolívia em 1997, apesar de não ser o favorito, Zagallo exclamou apaixonadamente para as câmeras de televisão: “Vocês vão ter que me aturar!” Esta frase tornou-se sinónimo da sua resiliência e determinação.

Legado e honras

O impacto de Zagallo no futebol brasileiro não pode ser exagerado. Ele tem a distinção de ser a primeira pessoa a ganhar a Copa do Mundo como jogador e como técnico. A sua contribuição como treinador foi além da seleção nacional, pois dirigiu com sucesso os quatro clubes tradicionais do Rio de Janeiro: Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco da Gama.

Em reconhecimento às suas conquistas, uma estátua foi inaugurada em homenagem a Zagallo em 2022, imortalizando-o para sempre como um símbolo da excelência do futebol brasileiro. O seu legado continuará a inspirar as futuras gerações de jogadores e treinadores, servindo como um lembrete do patriotismo, da garra e da glória que definem o futebol brasileiro.

Palavras finais

Mário Zagallo, o eterno campeão mundial, deixou uma marca indelével no futebol brasileiro. O seu percurso notável de jogador a treinador, as suas superstições e os seus feitos icónicos fizeram dele uma lenda do desporto. A paixão de Zagallo pelo jogo e sua dedicação inabalável serão lembradas para sempre. Enquanto a sua família e os seus fãs choram a sua perda, encontram consolo nas memórias e no extraordinário exemplo que ele deixa para trás. Mário Zagallo, um ídolo gigante e um verdadeiro patriota, será muito sentido, mas nunca esquecido.

“Um pai dedicado, avô carinhoso, sogro atencioso, amigo fiel, profissional vitorioso e um grande ser humano. Um ídolo gigante. Um patriota que nos deixa um legado de grandes conquistas.” – Família Zagallo

No Comments

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As 10 melhores tatuagens femininas no ombro tatuagem feminina no pescoço As 10 melhores tatuagens femininas no braço MELHORES IDEIAS DE TATUAGEM PARA MULHERES BBB 24: veja a lista completa de participantes